AB Editora

best free magento theme

Pular para conteúdo principal »

Site de busca

Seu carrinho está vazio.

Você está agora em:

Manual do Técnico em Enfermagem

9.ª Edição | 2010 | Revista, Atualizada e Ampliada

Varien office pic

Sumário

Este manual, hoje, se inscreve como obra de referência, para estudantes e profissionais da Enfermagem, na obtenção de informações técnicas atualizadas. Em busca de manter a sua característica, o livro apresenta inovações em sua 9.ª edição. A primeira delas é a adoção do título Manual do Técnico em Enfermagem, como eco à Resolução COFEN 276/2003, a qual prevê que a formação do auxiliar de enfermagem passe a ser considerada como um módulo da formação do técnico em enfermagem. Assim, o termo "auxiliar de enfermagem" é utilizado quando da citação direta ou indireta de documentos. Quanto às demais inovações, na verdade, muito mais que a atualização e ampliação dos conteúdos abordados em edições anteriores, eles foram reorganizados em capítulos já existentes e acrescentados outros 2. Além de novas figuras ilustrativas, arte final e capa, também adota redação conforme Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa.

O livro está dividido em 11 partes, cada uma organizada por capítulos, os quais sofreram revisão na sequência e coerência dos conteúdos e atualização das referências utilizadas.

É importante ressaltar que o livro mantém a maneira direta e descomplicada na abordagem dos temas enfocados, com vistas à continuidade de ser visto como instrumento facilitador ao processo ensino-aprendizagem da categoria já referida. A seguir estão descritas as principais alterações desta 9.ª edição do Manual do Técnico em Enfermagem:

1.ª Parte: Administração hospitalar

Todo o conteúdo foi revisado para possibilitar visão geral da Administração hospitalar, incluídos conceitos, teorias e princípios administrativos para a sua organização e funcionamento adequados.

2.ª Parte: Introdução à Enfermagem

Foram atualizados alguns conceitos, funções, definições e parâmetros dos resultados obtidos junto à clientela atendida, além do acréscimo de novas técnicas e/ou complementação de procedimentos. O enfoque referente ao conteúdo de nutrição foi retirado e inserido em capítulo próprio (11.ª Parte).

3.ª Parte: Ética e psicologia aplicadas à Enfermagem

As mudanças foram de caráter conceitual e abrangem as definições de Psicologia, Personalidade e meio ambiente. Foram incluídos novos teóricos e autores que não estavam presentes na edição anterior.

4ª Parte: Clínica médica – Enfermagem

Todos os capítulos foram revisados e atualizados, com substituição de exames e inclusão de novas figuras, para facilitar a compreensão e estudo dos leitores. O conteúdo de neurologia foi incluído nessa parte.

5.ª Parte: Enfermagem cirúrgica e centro cirúrgico

As alterações são: introdução do Capítulo I refeita, atualizada e nesse mesmo capítulo foram incluídos os Diagnósticos de Enfermagem específicos para os indivíduos cirurgiados; no Capítulo III, a cirurgia gastrectomia foi ampliada com a nova técnica bariátrica; já as colecistectomias passam a abordar os cuidados com os Drenos em T e com as técnicas laparoscópicas; a apresentação e a definição de centro cirúrgico foram atualizadas, no Capítulo IV; no Capítulo V foi excluída a técnica de escovação das mãos, já ultrapassada, e incluída a nova técnica (Preparo pré-operatório das mãos); ainda foram incluídos os critérios para a escolha das Posições Operatórias e as possíveis complicações geradas pelos posicionamentos; no Capítulo VI foram acrescentadas as Precauções Adicionais em Centro Cirúrgico; houve a complementação das Alterações orgânicas e Condutas atuais para os indivíduos em Recuperação pós-anestésica no Capítulo VIII; e um acréscimo da introdução e dos Riscos associados à Reesterilização no Capítulo IX.

6.ª Parte: Materno-infantil – Enfermagem obstétrica

O conteúdo foi reorganizado de modo a contemplar as questões referentes à saúde da mulher, especialmente no período gravídico puerperal. Tal fato revelou a necessidade de transferir o conteúdo relativo ao estudo do recém-nascido para a parte que trata da criança. Todos os capítulos que permaneceram foram revisados e atualizados, além de novos desenhos e figuras terem sido incluídos.

7.ª Parte: Materno-infantil – Enfermagem neonatal e pediátrica

Nos capítulos de I ao VIII referentes ao RN e Saúde da criança, foram realizadas alterações como: disposição de parágrafos com adição de conteúdo em linguagem atual e acessível para melhor compreensão do leitor. Foram acrescentados capítulos complementares (X ao XVIII), referentes à saúde da criança em puericultura, tratamento clínico, bem como a especificidade do profissional de saúde no lidar com a criança saudável ou doente.

8.ª Parte: Saúde mental

Com nova denominação, essa parte enfoca a história da doença mental e da psiquiatria desde a antiguidade até os dias atuais, a atualização sobre assistência psiquiátrica no Brasil, o histórico da reforma psiquiátrica e sua importância na política de saúde mental. São apresentados os principais transtornos mentais, sua sintomatologia, tratamento e cuidados de Enfermagem.

9.ª Parte: Enfermagem em saúde pública

Além de alterada a identificação dessa parte, ela apresenta vários conteúdos atualizados e a inclusão de muitos outros. No Capítulo I, foram introduzidas temáticas importantes para a saúde pública no Brasil, como a descrição das Normas Operacionais Básicas (NOB), da Norma Operacional de Assistência à Saúde e os Pactos pela Saúde, e atualizações necessárias nos conteúdos já existentes. No Capítulo II, houve a inclusão dos pontos fundamentais que norteiam a Política Nacional de Atenção Básica (PNAB), bem como a atualização dos principais programas implantados até o momento nas 3 esferas de governo. O Capítulo III descreve os agravos de relevância epidemiológica com os aspectos clínicos, epidemiológicos, diagnóstico, tratamento e meios de prevenção.

10.ª Parte: Nutrição aplicada à Enfermagem

Essa é uma nova parte do livro. Enfoca a ciência da nutrição desde os princípios básicos da alimentação, incluindo o estudo dos nutrientes, alimentos equivalentes, alimentação nos diversos ciclos de vida, além de noções de dietoterapia e multiprofissionalismo. O objetivo é capacitar os profissionais da saúde em geral sobre uma alimentação adequada, para que, dessa forma, possam avaliar e detectar nos pacientes e clientes os sinais e sintomas de uma má alimentação e, consequentemente, colaborar de forma ética e integrada com os outros profissionais habilitados, visando um tratamento eficaz.

11.ª Parte: Microbiologia e parasitologia

Esta também é uma nova parte no livro e traz os seguintes temas: Capítulo I, A importância da microbiologia e da parasitologia; Capítulo II, Características gerais de cada grupo de microrganismos e parasitas; Capítulo III, Doenças microbianas – conceitos, princípios e mecanismos de patogenicidade; Capítulo IV, Doenças infecciosas de interesse para a saúde pública; e no Capítulo V, O papel do profissional de Enfermagem (Técnico) no controle de microrganismos.No conjunto, tais mudanças possibilitam reunir, numa mesma obra, temas relevantes, de utilização prática cotidiana no âmbito aqui considerado, tanto para estudantes quanto para profissionais – iniciantes ou veteranos – com o desejo de adquirir, revisar, inserir-se no mercado de trabalho, enfim atender as demandas de todos aqueles que atuam na Enfermagem em nível médio.

O conteúdo dos Capítulos é de inteira responsabilidade dos seus autores. Informamos que todas as manifestações, sejam elas correções, críticas e/ou sugestões, são bem-vindas, uma vez que contribuirão para melhorar ainda mais o Manual do Técnico em Enfermagem, para que este continue sendo prestigiado por nossos pares no exercício da docência em nível médio.